FAMEMA passa por avaliação do SAEME

A FAMEMA se inscreveu no processo de avaliação do Sistema de Acreditação das Escolas Médicas (SAEME), uma parceria do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Educação Médica (Abem), que tem como objetivo a avaliação e certificação da qualidade de ensino nas escolas médicas do Brasil.

Este importante instrumento de avaliação consiste em um questionário, no qual a instituição se autoavalia e deve anexar documentos que comprovem o conceito atribuído a cada tópico da avaliação. Em seguida, uma comissão, que tem a participação de estudantes, visita a instituição para conhecer sua estrutura e verificar todas as informações fornecidas, aproveitando para ouvir a opinião de professores e estudantes.

Ler mais

Cartilha da Saúde da População em Situação de Rua é premiada

A cartilha de Saúde da População em Situação de Rua ganhou o premio Antonio Levino no 13° Congresso Internacional da Rede Unida.

A comissão organizadora do 13º Congresso Internacional da Rede Unida lançou edital do Prêmio Antônio Levino – Experiências de Políticas Públicas Inclusivas. As inscrições ocorreram de 3/4 a 2/5 de 2018.

O objetivo é premiar experiências na área das políticas públicas, desenvolvidas por instituições públicas ou privadas, organizações da sociedade civil ou coletivos que possuam capacidade de inclusão de grupos populacionais vulneráveis, promovendo cidadania e atuando sobre a qualidade de vida do grupo e a defesa dos direitos humanos. A iniciativa deverá ser apresentada por associados da Rede Unida ou instituições parceiras, contendo a identificação, justificativa e apresentação, para análise da comissão julgadora.

Ler mais

População em situação de rua: o que temos a ver com isso?

É com muita felicidade que o DACA ajudou a coordenar essa cartilha, com três dos textos produzidos por estudantes da FAMEMA. Os estudantes Henrique Caetano Mingoranci Bassin e Vinícius Imakawa de Lucca do terceiro ano, Thamires Miyako Ito Sigole e Hérica Dias Brito do segundo ano do curso de medicina da Famema participam da cartilha.

Tratar do tema de populações historicamente negligenciadas pelos Sistemas de Saúde (e aqui já se deixa a marca de não utilizar o termo “populações vulneráveis ”, uma vez que a vulnerabilidade é condicionada pelos mecanismos da macroestrutura social desigual e excludente – a determinação social do processo saúde doença) é um desafio contra-hegemônico nos meios de formação, de modo que informar sobre tal assunto torna-se cada vez mais imperativo.

Ler mais

Nota Política: O Campus de Papel

Poucas coisas interessam mais à academia da FAMEMA que um campus. Uma das poucas faculdades públicas que tem toda sua infraestrutura alugada, a instituição – desde sua estadualização – pleiteia junto ao estado de São Paulo por uma sede própria. Um cantinho para chamar de seu.

Os alunos sentem a falta de um campus na pele quando não tem acesso à laboratórios minimamente equipados, os poucos que temos se mantém abertos pelo heróico esforço dos professores das cadeiras básicas. Sentem falta quando não tem a mínima infraestrutura à disposição para funcionamento das ligas acadêmicas. Sentem quando não dispões de centro poliesportivo para treinar, ainda que tenham que dizer a seus pacientes que a atividade física é essencial. Fica nítido para todos que chegam à FAMEMA que um campus não é só essencial, como nos tiraria da situação de total ostracismo dentro do sistema educacional.

Ler mais