Projeto Severinos

A extensão universitária, instrumento político de aliança entre o movimento estudantil e os mais diversos segmentos da classe trabalhadora, pode potencializar a ruptura dos muros da universidade em favor de um projeto de luta por uma sociedade mais justa e democrática.
A partir deste entendimento, no ano de 2016, o DACA passou a trabalhar em prol da consolidação e desenvolvimento do seu projeto de extensão em parceria com o Assentamento Luiz Beltrame do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) do município de Gália. Esse projeto foi fundamentado a partir de nosso acúmulo em defesa de uma universidade popular e crítica aos projetos de extensão assistencialistas que atuam de forma hegemônica nas Universidades.
Muito embora tenha a promoção e assistência à saúde da comunidade local como um de seus eixos, é importante ressaltar que o projeto não se configurará enquanto intervenção episódica assistencialista enquanto os militantes que o compõem vislumbrarem no horizonte um projeto de sociedade onde prevaleçam os interesses populares. O aprendizado que os estudantes podem a partir da vivência com os trabalhadores rurais de um dos mais importantes movimentos sociais da história do Brasil não se apresenta como única potencialidade desse projeto de extensão.

Essa também se combina à possibilidade dos estudantes da FAMEMA contribuírem com o debate de acesso à saúde no campo, bem como fomentá-lo nas fileiras do MST. Com o tempo, esperamos que nossa contribuição constitua uma das bandeiras do movimento em conjunto com os médicos, estudantes de medicina e outros profissionais por uma saúde integral, pública e de qualidade para os trabalhadores rurais.

Saiba mais sobre o projeto na página do Facebook. As visitas ao assentamento são abertas a quem quiser construir o projeto.