O que é a FAMEMA?

FAMEMA, Faculdade de Medicina de Marília. Fundada em 1966, iniciou suas atividades no ano de 1967, dando início ao período em que foi subsidiada pela prefeitura de Marília, sendo estadualizada em 1994, quando passou a funcionar como autarquia de regime especial vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do estado de São Paulo. Desde então, a instituição traça um histórico de vinculo íntimo entre a comunidade, a academia e os serviços de saúde, fornecendo, atualmente, atendimento aos usuários do SUS de Marília e outros 61 munícios. No início dos anos 90, a FAMEMA foi escolhida pela fundação W. K. Kellogs para a implementação de um projeto de apoio financeiro e técnico, o que implicou a introdução, em 1996, de um modelo de ensino baseado na Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP ou, em inglês, PBL – Problem Based Learning), metodologia ativa que preconiza a pró-atividade do estudante, a educação multidisciplinar e o contato intenso com o paciente desde o início da formação acadêmica, propostas previstas pelas novas Diretrizes Curriculares para o curso de medicina divulgadas pelo MEC, em 2001.

Ainda que muito promissoras, tais propostas de modernização da formação médica encontraram muitos obstáculos impostos pelo descaso do Governo do Estado de São Paulo frente à necessidade de maiores investimentos em infra-estrutura, tanto para a academia quanto para as instalações hospitalares e ambulatoriais. Se as novas metodologias que buscam a reformulação da graduação médica (tais quais a ABP e a Problematização) preveem o exercício constante de questionamento das experiências e informações com as quais os estudantes entram um contato, se preconizam o exercício de autoavaliação e autocrítica, bem como análise constante da realidade que os cerca, não há de se surpreender que a FAMEMA constrói hoje, sob organização do Diretório Acadêmico Christiano Altenfelder – DACA, um dos movimentos estudantis mais convictos e organizados entre as faculdades de medicina do estado de São Paulo. O DACA reivindica, atualmente, como pauta em destaque, a encampação da faculdade por uma universidade estadual, a fim de que os estudantes possam gozar de melhor estrutura, maior incentivo à pesquisa científica e desenvolvam, com maior autonomia e eficácia, o conteúdo e as habilidades necessárias à uma formação ativa, sólida e crítica.

Se buscamos, então, por definir a FAMEMA enquanto instituição, podemos fazê-lo apontando para o seu atual processo de transformação e remodelamento evidenciados pelas recentes conquistas do movimento estudantil, como o andamento do processo de autarquização do Complexo Hospitalar (que possibilitará o processo de encampação), melhorias na área de assistência estudantil e a compra de livros para a biblioteca. Essas conquistas revelam um retrato de uma instituição com enorme potencial para formação de excelentes profissionais, mas que ainda necessita de melhorias para cumprir com tal propósito. Entretanto, mudanças e melhorias só ocorrem mediante participação efetiva dos estudantes na construção do movimento estudantil, a fim de dar expressão às reivindicações por uma instituição mais representativa, de excelência e que receba maior atenção do Governo do estado.

Apoio